Apromo projeta melhorias em seu atendimento com apoio da sociedade

Umuarama – Fundada em 1991, a Associação de Apoio à Promoção Profissional (Apromo) se transformou em Umuarama no principal centro de acolhida de pessoas, que por motivos diversos, acabam ficando desprovidas da organização familiar, e tento como principal opção o vagar pelas ruas da cidade ou entre os municípios do Brasil.

E no decorrer de seu funcionamento, o comportamento social dos grupos atendidos foi se alterando, e atualmente, a capacidade estrutural, profissional, técnica e financeira da entidade necessitam de uma ampliação.

E para alinhar todos os requisitos necessários ao bom trabalho social que a Apromo promove, a sua nova diretoria, que tem à frente o presidente José Lopes Junior dos Santos, pretende tornar a entidade referência em gestão e atendimento, tendo como apoiadores primordiais as associações de classe organizada, empresários e a população em geral, além do próprio setor governamental representado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Governo Federal. “Hoje existe muita coisa a se fazer na entidade, como por exemplo, a reativação da horta, mas queremos alterar a estrutura do local, transformando as salas de coordenação e refeitório em novos dormitórios”, explicou Santos.

ALTERAÇÕES

A intenção do novo gestor é anexar este novo dormitório, por intermédio de um corredor, a um prédio que está localizado bem em frente onde hoje funciona a instituição social, e onde ficará funcionando a administração, cozinha, sala de capacitação e atendimento odontológico, ainda a ser também criado. “Hoje a Apromo é uma casa de passagem e acolhimento, principalmente daqueles que são triados pelo Centro POP, com um plano individual para cada pessoa integrada, aliado com o apoio de assistente social e psicólogo, sendo que estamos atendendo nossa capacidade máxima, que é a de 25 pessoas”, argumentou o presidente sobre a necessidade de ampliação.

Além desse pessoal, que permanece em média seis meses no local, período que pode ser entendido de acordo com a necessidade de cada um com vista a uma inserção social adequada, o intuito da nova gestão é a de criar um ambiente específico para o setor de passagem, que atenderá aquelas pessoas que precisarem de um banho, refeição e pernoite, indo embora no dia seguinte.

“Principalmente com o frio que se aproxima, aumentará o número deste perfil de pessoas que buscam atendimento até mesmo direto na porta da Apromo, por isso para não deixá-las de atender pelo simples fato de não termos vagas, é preciso a criação deste ambiente de acolhimento diário dentro do que preconiza uma casa de passagem”, destacou o presidente.

AÇÃO

Toda a readequação do local já se encontra em uma planta arquitetônica, que se concretizada permitirá dobrar o número de vagas. Porém, para que isso ocorra, Santos faz um apelo a toda a sociedade. “Além da obra, para dobrar esse atendimento também teremos que dobrar o número de trabalhadores e da sustentação financeira”, frisou. Recebendo subvenção municipal para pagamento da equipe técnica, água, luz e telefone e, federal para alimentação e operacionalização da entidade, por exemplo, nas palavras do presidente, qualquer doação de alimentos contribui com a economia dos recursos públicos, que assim podem ser revertidos na melhoria do atual atendimento e do pretendido futuramente.

Colocando imediatamente em prática a meta de ampliação física e de atendimento técnico, Santos comentou que já está sendo organizada uma feijoada, provavelmente a ser realizada no salão de eventos da Paróquia São Paulo, que fica no bairro Guarani, mesmo local de funcionamento da Apromo.

Outra opção será a realização de shows de prêmios, contudo, o desafio maior da diretoria no momento é a articulação de uma parceria com a Agência do Trabalhador. “Alguns acolhidos até já trabalham, outros contribuem nas atividades da entidade por espontânea vontade, o que ajuda também como terapia ocupacional, mas outros estão deixando de oferecer sua mão de obra para a sociedade. Temos em nosso convívio um motorista de carreta, carteira categoria “E” desempregado”, disse Santos.

SERVIÇO

Como já salientado por Santos, as contribuições podem ser encaminhadas para a sede da Apromo, que está localizada na Rua Montevidéu, número 4674, local onde também qualquer pessoa que queira participar do planejamento de melhoria da assistência social focada por ela poderá obter informações.

O atendimento a dúvidas também podem ser obtidas pelo telefone: (44) 3622 6441. “Ela pode deixar as doações, principalmente de agasalhos, roupas, calçados e cobertores, além de alimentos, na sede da entidade, e o empresariado poderá entrar em contato com nós, pois estamos a disposição para visitas em nossa entidade e a esses empresários. Hoje o trabalho da Apromo é essencial e único dentro da região metropolitana de Umuarama”, conclui o presidente.

 

Fonte: www.umuarama24horas.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *